Moms & Măes - Finding Home at the Intersection of My 2 Countries

Moms & Măes - Finding Home at the Intersection of My 2 Countries

Posted on April 05, 2018

BY KATIE CESAR, GRACE ATTENDER

Hi. My name is Katie Cesar. Even though my two homelands are thousands of miles apart, I know I am BOTH Brazilian and American. I grew up in Brazil as a missionary kid (daughter of Jeff & Laura Edwards). I went to school, college and even met my husband in Brazil. Then, in 2009 my husband and I started attending Grace. We had moved to the United States after two years of marriage to train and raise support for a year-long church planting assignment in Spain. We spent the year of 2010 in Spain, helping plant a church in a small "pueblo" outside of Madrid. Our plan (and what we thought was God's plan for us) was to return to Spain as full-time missionaries for the foreseeable future. During our year in Spain, God changed our hearts, and we found ourselves living in suburban America and in 2011 put down roots in Noblesville, feeling a bit lost and disoriented. 



Our first son was born in 2011 and we entered a completely new phase of life. For the next 4 years, we had a baby boy every other Spring! We now have a six-year-old (Lucas), a four-year-old (Sam) and a two-year-old (Caleb).

For the past seven years, we’ve been attending Grace and soaking in good teaching, discipleship and life-changing relationships. We jumped in!  Volunteering in Merge, Grace Kids Camp and I’ve even been teaching Grace Kids on the weekends. As a new mom with a house full of boys, I needed support and encouragement.  

The moms group at Grace (Real Moms) was a breath of fresh air and became a life-line during those early months with a two-year old and a newborn. In my sleep-deprived state, (where even reading the back of shampoo bottles in the shower almost put me to sleep) reading books and studying the Bible seemed impossible. Between my weekly mom’s group, I also discovered podcasts and audiobooks. These very things changed my life. I could listen while I was driving, or folding clothes, or grocery shopping and be fed with good content, despite my lack of brain power. 



Around this same time, many of my good friends in Brazil were also getting married and starting to have babies. They started contacting me, asking for help. I don’t know why, but Brazilians main form of communication these days is sending audio messages via WhatsApp. I quickly found myself receiving/sending multiple long audio messages a week to different friends who were feeling lost and overwhelmed. I so wished I could invite them to my mom’s group. I wished they could have access to the things I was hearing, the friends I was making and the breakfast I was eating! 

Since it was impossible for my Brazilian friends to join my mom’s group. I decided to search for good and relatable podcasts in Portuguese. I found none. So I started looking for audiobooks I could recommend… also very scarce. So I just continued translating and passing on all that I was receiving from my weekly mom’s group, discipleship, and podcasts. 

Then I felt this nudge from God.  What if I could provide to others what I had been soaking up in Portuguese. It started with translating The Way of Discipleship (Grace Church’s discipleship book) to Portuguese. So we did and I am already using it to disciple one girl via Skype in Brazil. You can get the English version on Amazon here or a downloadable file in Portugues.

But what about something for moms? I knew it had to be accessible and likely something they could listen to during their busy days and nights – like a podcast! 

It’s been over a year that I’ve known what God wanted from me, yet I kept making excusing and putting it off. It seemed risky and I do not like putting myself out there. I don’t like the idea that what I say can be played and replayed. I’m not very eloquent in my speech… and I feel like I’m a bit of a mess, actually!  So the idea of RECORDING seemed like a horrible idea. I have no problem being open and vulnerable with close friends, but doing it on the internet is a bit overwhelming. 

I couldn’t shake it.  I knew that podcast and my weekly mom’s group was my lifeline. And when I thought about it, I realized it was other people’s willingness to expose their imperfection and mess that made me feel God’s love in a whole new way. I was experiencing something I had never experienced before. So… I finally moved beyond my hesitation and finally took the leap.
In February, I finally hosted my first two episodes. The feedback I’ve been hearing has awesome. I am very excited to see how God will use this in people’s lives. I must admit that I am very excited to see how God uses me. I am still scared and find myself thinking this was a mistake! I feel all the feelings, but I am trying to remind myself that this is God’s project, not mine. He will use it as He sees fit. I am just so grateful to be a part of it and can’t believe my two worlds are becoming one.

Listen to the podcast here.

Em português


Oi, meu nome é Katie Cesar. Independente do fato dos meus dois países serem milhares de kilometros de distância, eu sei que sou Brasileira E Americana. Eu cresci no Brasil como filha de missionários (sou filha do Jeff & Laura Edwards). Eu fui para a escola, fiz faculdade e até conheci o meu marido no Brasil. No ano de 2009 eu e meu marido começamos a frequentar a Grace. Havíamos mudado para os EUA depois de dois anos de casamento para treinar e levantar sustento para servir na Espanha como missionários por um ano. Passamos o ano de 2010 na Espanha, ajudando a plantar uma igreja em um "pueblo" nos arredores de Madri. Nosso plano (e o que achávamos que era o plano de Deus) era voltar para a Espanha como missionários em tempo integral, mas durante o nosso ano na Espanha, Deus mudou os nossos corações e nos vimos morando e nos estabelecendo em Noblesville em 2011. Estávamos meio perdidos e desorientados. 

Nosso primeiro filho nasceu em 2011 e começamos uma fase nova da vida. Durante os próximos 4 anos, tivemos um bebê ano sim, ano não! Agora nós temos um de seis anos (Lucas), um de quatro anos (Samuel) e um de dois anos (Caleb).

Durante os útlimos 7 anos temos frequentado a Grace e absorvido todo o ensinamento, temos nos envolvido com discipulado e temos criados amizades e relationamentos transformadores. Poderia se dizer que "pulamos de ponta" e de cara nos envolvemos na igreja. Servimos no Merge (ministério de jovens), Grace Kids Camp (acampamento de verão para crianças) e eu também dou aula no departamento infantil alguns finais de semana. Como uma mãe nova com a casa cheia de menininhos, eu precisava de apoio e encorajamento. 

O grupo de mães da Grace (Real Moms) foi um salva-vidas para mim durante aqueles meses com um menininho de 2 anos e um recém-nascido. No meu estado exausta (que mal conseguia ler pote de shampoo no chuveiro sem pegar no sono), ler livors e estudar a Bíblia pareciam impossíveis. Nessa época descobri podcasts e livros em áudio. Essas coisas mudaram a minha vida. Eu conseguia escutar enquanto eu dirigia, dobrava roupas, ou ia no mercado e recebia conteúdo bom, mesmo sem ter muita capacidade mental naquela fase. 

Mais ou menos nessa mesma época, várias amigas minhas do Brasil estavam casando e começando a ter filhos também. Elas começaram a entrar em contato comigo, pedindo ajuda. Não sei porque, mas a principal forma de comunicação entre Brasileiros no momento são mensagens de audio via WhatsApp. Eu me via recebendo/enviando vários audios enormes por semana para diferentes amigas que estavam se sentindo perdidas e sem saber como lidar com todas as mudanças que a maternidade traz. Eu queria tanto poder convidá-las para o meu grupo de mães na igreja. Eu queria tanto que elas tivessem acesso às coisas que eu estava escutando e às amizades que eu estava fazendo e ao café da manhã que eu estava sendo servida!

Já que era impossível as minhas amigas Brasileiras frequentarem o meu grupo de mães aqui de Noblesville, eu decidi procurar bons podcasts com conteúdo relevante e vulnerável em Português. Não achei nenhum com o tom que estava procurando. Então comecei a procurar livros em áudio que eu poderia recomendar... a oferta também era bastante escasa. Então eu só continuei traduzindo e passando adiante o que eu estava recebendo via livros/podcasts/discipulado e meu grupo semanal.

Eu comecei a sentir que Deus estava me pedindo algo. E se eu pudesse providenciar para outras pessoas o que eu estava recebendo e criar mais recursos em Português? Comecou com a tradução do Caminho do Discipulado (que é o livro de discipulado da Grace Church) para o Português. A igreja bancou a tradução profissional e já estou usando essa versão em Português para discipular uma menina via Skype no Brasil. 

Mas e algo específico para mães? Eu sabia que precisaria ser algo assessível que elas pudessem escutar durante seus dias (e noites!) corridos - tipo um podcast!

Já faz mais de um ano que sei o que Deus quer de mim, mas eu fiquei todo esse tempo arrumando desculpas e deixando para depois. Parecia muito arriscado e eu não gosto de "dar a minha cara a tapa" desse jeito. Eu não gosto da ideia que o que eu falar estar gravado para pessoas escutarem e "avaliarem" vez após vez! Não sou muito eloquente na minha forma de me expressar... na verdade sou bem confusa as vezes! Então só de pensar em GRAVAR essa minha bagunça parecia uma ideia horrível! Não tenho problema nenhum sendo aberta e vulnerável com amigas próximas, mas fazer isso na internet parecia demais para a minha cabeça. 

Chegou uma hora que não conseguia ignorar mais. Eu sabia que podcasts e meu grupo de mães tinha sido uma salvação para mim. Comecei a ver que a vulnerabilidade de outras pessoas, e a sua prontidão em mostrar as suas imperfeições e a sua própria (bagunça) era o que me fazia sentir o amoar de Deus de uma maneira completamente nova. Eu estava experimentando algo que nunca tinha antes. Então... eu finalmente decidi tomar o primeiro passo.

No final de Fevereiro desse ano eu comecei. O feedback tem sido muito encorajador. Estou muito animada para ver como Deus vai usar isso na vida de outras pessoas. Tenho que admitir que ainda tenho medo e as vezes acho que tudo isso foi um erro! Estou sentindo tudo ao mesmo tempo, mas estou tentando me lembrar que isso é projeto de Deus, e não meu. Ele vai usar como Ele quiser. Só estou grata por poder participar de tudo isso e ver os meus dois mundos se tornando um.

Ouça o podcast aqui.